sábado, 23 de julho de 2016

Pesca entre amigos

Como já vem sendo hábito de algumas semanas a esta parte , eu e o meu grande amigo José Balsinha , temo-nos juntado nas madrugadas de Domingo para fazer uma incursão na pesca á bóia, uma das variantes que nos dá imenso prazer...
Como durante a semana o tempo é curto e o trabalho envolve-nos de uma forma muito responsável temos aproveitado as manhas de Domingo para pormos a conversa em dia e para passar um bom bocado junto ao mar...pois a pesca também é feita destes momentos e sabe bem estar entre amigos!!!


Para não fugir a regra, lá nos encontramos á hora do costume para irmos perder uns anzóis e tentar apanhar o almoço para a família que fica em casa a descansar e á aproveitar todos os minutos para ficar no vale dos lençóis.
Bem cedo lá rumámos ao "nosso quintal" e o calor já se fazia sentir aquela hora da madrugada ( 5 da manha )...como é óbvio até porque á poucos malucos que ao fim de semana se levantam a essa hora, chegámos ao pesqueiro e estava apenas um outro aventureiro a tentar a sua sorte ao corrico com bóia de agua, situação essa que se veio a revelar uma má opção pois as bailas decidiram passar o fim de semana fora!!!!
Bom, mas voltando á nossa pesca ,lá montámos o nosso material e passámos á ação!!
As águas estavam de feição, embora um pouco lusas demais, o que nos fez baixar um pouco o diâmetro das linhas, de forma a tornar as iscas mais naturais e tentar uns peixes de maior porte.
Com a maré quase vazia  na sua totalidade , lá descemos a umas pedras mais abaixo para ficarmos ao nível da água e tentar a nossa sorte.
O Zé Balsinha ficou a pescar com a NBS MEGAFLOAT DELUXE de 6mt mais o NBS STALLION 45PF e eu com a nova NBS KING POWER 5.50mt e o NBS ZAPI 35Z ( conjunto que cada vez mais me deixa surpreendido não pela sua qualidade que essa é mais do que reconhecida mas sim  pela sua suavidade em ação de pesca  ).


A 1ª hora foi bastante ingrata pois o pesqueiro estava carregado de "rataria" que devoravam os caranguejos a uma velocidade vertiginosa, muito Alcorraz e Sargo miúdo não deixavam as iscas trabalhar e cumprirem as suas funções...
Como á que dar a voltas a estas situações, decidimos pescar um pouco mais fundo e mais largo de forma a tentar fugir aos "miúdos" e tendo perfeita consciência  que á partida  a probabilidade de perder material aumentava significativamente mas que a qualquer momento poderia compensar!!!
Não demorou muito a comprovarmos isso mesmo...
Olho para o lado e vejo o Balsinha com a Megafloat a trabalhar...não era o kileiro que procurávamos mas pelo que conheço da cana já era um peixe de bom porte, o Zé trabalhou bem o bichinho mas ele não quis nada com o Balsas....e fugiu!!! Foi pena, pois era um bom peixe que fez o drag "cantar"...no entanto serviu também para nos dar algum animo e dar-nos razão na opção que tínhamos tomado.
Logo de seguida calhou-me a mim a mesma dose...Sargo ferrado, trabalhar o peixe e ....fugiu!!! desta vez partiu o estralho, pois quase de certeza o bichinho tinha GPS e foi direito a 1ªpedra que encontrou!!!
O peixe estava a entrar no pesqueiro e tínhamos a certeza que íamos fazer uma boa pesca pois todas as condições estavam a ficar perfeitas para uma manha bem passada e com peixe!!!
E assim foi...
Entre muitos anzóis perdidos e varias ferragens efectuadas ( umas com sucesso e outras não) lá fomos fazendo uns peixes engraçados... nada de grandes " matateus" mas peixe tudo a rondar as 400 / 500 gr.
Em resumo, foram 4h de pesca bastante engraçadas e na melhor companhia, os peixes colaboraram  embora o lote desta vez fosse inferior ao que têm andado por aquelas águas até porque este ano ao contrário de anos interiores os peixes têm alterados os seus hábitos de forma bastante significativa, ora querem caranguejo, ora querem batata, á dias em que aparecem com águas totalmente abertas e outros e águas completamente tapadas e bem espumadas como o Sargo tanto gosta, vá-se lá entender!!!

video

Ah ia-me esquecendo ...no meio destes Sargos lá apareceu um Robalote de 700gr que prontamente foi devolvido á agua para azia de algumas pessoas que por lá se encontravam...Pois porque continuam a haver pescadores que não respeitam as medidas mínimas e criticam quem o faz, um dia mais tarde todos nós vamos pagar essa factura!!!!Mas isso é outra conversa...


Vou terminar este relato dizendo que é um prazer ter amigos como o José Balsinha ( e outros), pois nos dias de hoje é difícil  encontrar pessoas com o carácter e honestidade como tem o Balsas, é bom poder transpor a relação que temos a nível profissional para o âmbito pessoal e fazermos estas jornadas juntos.
Balsinha estamos lá para a semana!!!!

Um abraço a todos
PEDRO  PJPESCADOR



segunda-feira, 11 de julho de 2016

Uma tarde de pesca...

Nada como começar o meu regresso a este mundo da BLOGESFERA, com um relato de uma das modalidades de pesca que mais gosto  de praticar, pesca à bóia.
Quem me conhece sabe que a pesca aos SARGOS é uma das pesca que mais prazer me dá pois considero esta espécie uma das mais desconfiadas e astutas no momento da sua captura.

Após uns meses largos sem poder descansar e sem fazer umas incursões a esta espécie , decidi tirar uns dias de descanso para matar saudades e também para experimentar um novo conjunto que adquiri , a nova NBS KING POWER e o carreto NBS ZAPI.


Em relação ao conjunto irei falar um pouco mais tarde pois ainda me falta experimentar noutro tipo de pesqueiros para poder ter uma opinião mais formada, no entanto fiquei desde já com a ideia de muita qualidade...
Bom mas vamos ao que interessa que é realmente a tarde de pesca!!!
Como é sabido por quem pratica pesca á bóia, esta é uma vertente da pesca lúdica que requer algumas condições climatéricas especificas para retirar algum sucesso da jornada de pesca, mas como o tempo é curto e as férias são curtas não houve grande opção se não ir com o que estava previsto...águas lusas e mar parado!!!!
Lá arranquei para o pesqueiro perto da hora de almoço pois o virar da maré da baixa mar para a preia mar dava por volta das 13h. Chegado ao pesqueiro ( como era de esperar ) não se encontrava ninguém e as más condições estavam realmente confirmadas, a água parecia cristal de tão lusa que estava e o mar uma autêntica piscina, resumindo um bom dia de praia e um mau dia de pesca!!!!


No entanto já que estava no local nada como desfrutar de uma bela tarde de sol e tentar contrariar as condições que ali se apresentavam...
Com este tipo de águas e para tentar algum peixe digno de seu nome só havia uma hipótese que era pescar fino...Como considero que na pesca à bóia um dos factores mais preponderantes são as linhas ,na minha mala de pesca a variedade é muita e os vários diâmetros estão sempre presentes e sendo assim neste caso a minha opção foi um 0.18 da FLOMAX ION.
Como previsto os primeiros minutos de pesca foram de uma actividade quase nula, águas muito abertas e pouco peixe no pesqueiro,sem duvida aquilo que se previa....Claro que á que saber dar a volta ás contrariedades e foi isso que tentei fazer.
O WINDGURU após a primeira hora de enchente indicava algum vento a entrar de norte o que neste tipo de pesqueiro em certas ocasiões pode trazer belas surpresas...e desta vez não houve enganos!!!
Assim que se levantou nortada as águas taparam ligeiramente e o mar passou a estar um pouco mais mexido o que podia fazer entrar alguns peixes no pesqueiro. Os iscos que tinha caso o peixe entrasse não seriam os mais indicados ( batata , camarão e lingueirão ) pois nesta altura do "campeonato" o isco rei é o caranguejo.
Com o avançar da hora confirmou-se a entrada de belos SARGOS no pesqueiro , pois já com alguns companheiros no local o caranguejo deu cartas e proporcionou belas capturas de bons exemplares. Com os meus iscos seria difícil ter algum sucesso pois a "rataria" era muita e  o único SARGO digno de seu nome que capturei tinha sido com uma iscada generosa de batata!!!


Sem duvida que teria de ultrapassar esta situação pois que eles não queriam nada com os meus iscos, hoje não era dia de iscas brancas e veio-me á memória outras soluções presentes no local e em que noutras ocasiões já tinham dados belos resultados, os PERCEBES.
Paragem na pesca durante uns minutos de forma a agrupar um belo lote de PERCEBES, para tentar uns peixes mais sabidos.
E assim foi, a pesca mudou radicalmente !!!
Alterei a montagem com que estava a pescar para uma bóia um pouco mais leve ( 20gr ) e alterei o comprimento do estralho para uns generosos 4.50mt.
Rapidamente a pesca alterou-se e comecei finalmente a sentir peixe de bom porte de volta das minhas iscadas, foi uma hora de loucura, ferragem atrás de ferragem e como é óbvio nem todas  tiveram sucesso pois os SARGOS mais astutos rapidamente entocavam nos buracos quase como se soubessem o diâmetro da linha com que estava a pescar... arriscar em linhas finas tem destas coisas e os SARGOS MARISQUEIROS não brincam em serviço!!!
Alterei devido à situação o diâmetro da linha para um 0.22 de forma a sentir um pouco mais de segurança no caso de entrar um verdadeiro "matateu" no pesqueiro o que se veio a provar ter sido uma boa opção.
O peixe presente era de um bom lote tendo apenas saído um verdadeiro "matateu" a um companheiro ( virgem nestas andanças )que lá se encontrava e que teve o prazer de sentir a força de um verdadeiro SARGO na sua primeira vez!!!


Não foi aquela pesca de sonho, mas foi uma bela tarde em que as condições não eram as mais favoráveis mas que no entanto me fez puxar pela imaginação para tentar ultrapassar as várias adversidades que ao longo desta jornada se foram apresentando...
Deu para carregar as baterias e ficar com mais vontade de repetir a dose!!!
Brevemente estarei por lá outra vez....

Pedro PJPescador


segunda-feira, 27 de junho de 2016

Anzol no mar...

Para quem não me conhece vou fazer uma breve apresentação, chamo-me Pedro Pereira embora algumas pessoas me conheçam apenas por PJPescador, sou um viciado em pesca e tenho como modalidades preferenciais a pesca embarcada e a pesca á bóia, embora  pratique todas as vertentes dentro da pesca de mar.


A minha paixão por este mundo da pesca já vem de alguns anos a esta parte e a minha participação neste mundo virtual também já é antiga tendo feito parte de um outro projecto de sucesso amplamente conhecido que foi "Os Pescas".


Nesse sentido e após alguns anos afastado deste mundo virtual, quero apresentar um novo espaço aonde vou partilhar pescarias, historias, opiniões e algumas dicas que fui aprendendo ao longo de 30 anos de pesca desportiva e que me tornaram o pescador que sou hoje.

Este é um espaço próprio, desta vez apenas meu  e do qual quero fazer um "diário de recordações" no intuito de também dar a conhecer o outro lado da pesca que engloba não só o acto da captura mas também  a camaradagem e a partilha.



Para quem já me conhece sabe que a minha forma de estar na pesca baseia-se essencialmente na partilha de conhecimentos, pois é dessa forma que cada vez mais crescemos como pescadores e também crescemos como seres humanos e nos tornamos melhores...
Espero que gostem ...

Pedro PJPescador